Sobre mim

Do Direito, pelo Direito e para o Direito
*Advogado OAB/SP 419.803;

*Coordenador da Comissão da Jovem Advocacia da 108ª Subseção de Cotia


*Bacharel em Direito pela Universidade Nove de Julho;


*Tecnólogo em Processos Gerenciais pela Universidade Cidade de São Paulo;


* Colunista e colaborador do site Jusbrasil;


* Educador social e Instrutor de Técnicas Administrativas;


*Palestrante e Mestre de Cerimônia.


- Instagram: @marlondamascenooficial


E-mail: marlondamasceno@adv.oabsp.org.br

Verificações

Marlon Damasceno dos Santos, Advogado
Marlon Damasceno dos Santos
OAB 419.803/SP VERIFICADO
O Jusbrasil confirmou que esta OAB é autêntica
PRO
Desde Dezembro de 2018

Principais áreas de atuação

Direito de Família, 29%
Direito Civil, 23%
Direito Penal, 11%
Direito Ambiental, 5%
Outras, 32%

Primeira Impressão

(2)
(2)

2 avaliações ao primeiro contato

Comentários

(35)
Marlon Damasceno dos Santos, Advogado
Marlon Damasceno dos Santos
Comentário · há 5 meses
Uso a tabela apenas como parâmetro, até porque, como sabemos, ninguém é obrigado afazer alguma coisa ou deixar de fazer senão em virtude de lei. O próprio Estatuto e CED abrem exceções e reconhecem que há casos e casos. E vamos convir: na MAIORIA dos casos, os valores talvez não poderão chegar ao que sugere a tabela.
Contudo, isso não deve justificar que profissionais saiam por aí fazendo divórcios, RESE´s. Mandados de Segurança , Inventários por R$ 1.000,00 a perder de vista!!!! A questão não é se é cartelização, Isa...(primeiro, porque a classe de advogados é única -OAB - e isso em si já é uma "cartelização", já que somos nós quem temos prerrogativas privativas, salvo exceções, para falar em juízo, e em segundo lugar, porque cada Estado da Federação tem sua respectiva tabela, o que por si só já denuncia de que se assim o é, é porque se reconhece que em cada região a realidade sócio-econômica é diferente), a questão verdadeira é que é o profissional o mais prejudicado. Para o cliente,pagar "milzão" tá ótimo! Mas é o causídico quem terá o trabalho de editar peça vestibular, acompanhar prazos, fazer manifestações, interpor recursos, agravos, embargos, fazer petição para cumprimento de sentença, para execução, fazer n peças intermediárias com várias solicitações, juntadas etc. E corre-se o risco de, ao final, o resultado não ser o esperado, e aí, coitado daquele que fez por "quota litis". Então, colega, no fim das contas, é o barateiro quem sai prejudicado, não conseguindo muitas vezes pagar suas contas nem ter a vida que merece depois de anos de faculdade e preparo para passar no Exame, todavia, cada um é cada um. Concordo com você que não deve se criminalizar quem cobra preços vil pelo seu próprio serviço. a OAB deve ter coisas mais importantes pra fazer, pois no fim, é o próprio advogado quem está cometendo um crime a si mesmo, sabotando a oportunidade de fazer valer seu trabalho.

Perfis que segue

(41)
Carregando

Seguidores

(23)
Carregando

Tópicos de interesse

(68)
Carregando
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres
Fale agora com Marlon
(11) 98914-...
Ver telefone
(11) 4502-...
Ver telefone
Rua dos Manacás, 276, 1° andar - Sala 07 - Cotia (SP) - 06711500

Marlon Damasceno dos Santos

Rua dos Manacás, 276, 1° andar - Sala 07 - Cotia (SP) - 06711-500

Entrar em contato